• Pr. Henrique Lino da Silva

Despenseiro de Deus



“Por esta causa te deixei em Creta, para que pusesses em boa ordem o que ainda não o está, e que em cada cidade estabelecesses anciãos, como já te mandei; alguém que seja irrepreensível, marido de uma só mulher, tendo filhos crentes que não sejam acusados de dissolução, nem sejam desobedientes.” (Tito 1:5-6)

 

         Paulo, sempre muito cuidadoso em relação às igrejas, às congregações, nessa missiva ele dá ordens claras a Tito sobre como ele deve proceder para escolher homens para serem líderes pastores nas congregações. Temos que observar bem quais as qualificações que são exigidas para alguém ser levantado como pastor, bispo, ou simplesmente supervisor de igrejas. Infelizmente,  vivemos em uma  época em que qualquer um pode se  dizer pastor,  e por tal motivo vemos essa confusão vivida pelas pessoas que se dizem evangélicas. Isso acontece porque  as pessoas  simplesmente estão passando por um curso qualquer de  teologia e  já se acham capacitadas para liderar a igreja do Senhor, apesar de a maioria delas ter outros motivos, como desejos financeiros, e não cuidar de ovelhas. Também não estão preocupadas em levar a mensagem da cruz, e nem conduzir pessoas à vida, à salvação. A bem da verdade, no Brasil, hoje são pouquíssimas, raras denominações, igrejas sérias, bíblicas, com pastores legítimos homens de Deus. Paulo, falando para Tito, diz que o pastor tem que ser um irrepreensível marido de uma só mulher, portanto, fica claro que esse cargo só pode ocupado por homens, e esse homem, se casado, tem que estar no primeiro casamento e único, portanto, não pode ser divorciado, não pode estar casado com divorciada e nem estar em segundo casamento. E esse homem, se casado, se tiver filhos, que sejam educados de acordo com a Palavra de Deus, porque se um homem não consegue educar os seus filhos, então como conseguirá colocar em ordem a igreja? O homem, para ser pastor, deve ser reconhecido pela comunidade, pela região onde vive como uma pessoa séria, honesta e confiável, e, acima de tudo, uma pessoa sábia, que terá orientações e conselhos para todos os que o buscarem, e que essas orientações e conselhos serão sempre de acordo com a Palavra de Deus.  Através de vários textos bíblicos sabemos que não existe mulher pastora, esse cargo, função, ministério, é estritamente masculino, e não podemos concordar com nada do que a Bíblia condena, pois, nesse caso, é heresia.

         “Pois é necessário que o bispo seja irrepreensível, como despenseiro de Deus, não soberbo, nem irascível, nem dado ao vinho, nem espancador, nem cobiçoso de torpe ganância; mas hospitaleiro, amigo do bem, sóbrio, justo, piedoso, temperante; retendo firme a palavra fiel, que é conforme a doutrina, para que seja poderoso, tanto para exortar na sã doutrina como para convencer os contradizentes.” (Tito 1:7-9). Veja que ele diz que pastor, bispo ou simplesmente supervisor de igrejas é tudo a mesma coisa, a diferença aqui é somente a questão de tradução. Esse homem tem que ser irrepreensível como despenseiro de Deus, porque ele guarda e fala das coisas de Deus. E acima de tudo, sabemos que não se pode falar que é pastor e político, ou outra função mundana, porque a nós foi confiado o Ministério, a Palavra de Deus, e temos a função de falar, entregar a todos os que o buscarem, assim não podemos nos envolver em questões terrenas, mundanas. O pastor não pode ser uma pessoa que goste de beber qualquer tipo de bebida alcoólica, nem mesmo uma simples taça de vinho, pois nosso prazer está no Senhor, em nos embriagarmos com o seu Espírito, e não com álcool. Nem cobiçoso, assim não pode viver preocupado em ganhar dinheiro, em ter posses, ter bens, pois é consciente de que nada levará daqui, e a nossa preocupação deve ser juntar tesouro no Reino.  Portanto, não é aceitável ter empresas, negócios fora para ganhar dinheiro, uma vez que o pastor sobrevive, é mantido pela igreja. O pastor não tem bens, mas desfruta, usa o da igreja, se alimenta através da igreja. O pastor tem que ser uma pessoa capaz sempre de poder falar, explicar, ensinar a Palavra de Deus, e mais: tem que sempre estar disponível para as ovelhas, pois nunca se sabe quando uma ovelha está ameaçada, precisando de socorro. O pastor cuida de ovelhas, e não de negócios, ou de mercadorias, não é comerciante ou empresário, mas um servo do Senhor, um empregado do Reino, assim vive debaixo das leis e diretrizes do Reino. “Porque há muitos insubordinados, faladores vãos, e enganadores, especialmente os da circuncisão, aos quais é preciso tapar a boca; porque transtornam casas inteiras ensinando o que não convém, por torpe ganância.” (Tito 1:10-11).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino


14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Perseverar