• Pr. Henrique Lino da Silva

COMO ANDAR


“Finalmente, irmãos, vos rogamos e exortamos no Senhor Jesus, que assim como recebestes de nós, de que maneira convém andar e agradar a Deus, assim andai, para que possais progredir cada vez mais.” (1 Tessalonicenses 4:1)

            Paulo exorta a igreja de Tessalônica sobre como eles deveriam viver, proceder e agir diante de todos, uma vez que nós, os cristãos, temos a responsabilidade, a obrigação de viver de acordo com a Palavra de Deus. Não podemos ser conhecidos como frequentadores de templos, de igrejas somente, devemos ser conhecidos como pessoas diferentes, honradas, honestas, confiáveis, como pessoas caridosas, amigáveis e, principalmente, justas. Fomos chamados para sermos luz e sal na terra, temos que ser referências positivas para todos. Nós pregamos o Evangelho, e não costumes ou doutrinas várias, mas somente a de Jesus. Falamos sobre Jesus, apresentamos o seu Evangelho e, por isso, pedimos que as pessoas vivam de acordo com Ele. E se somos fiéis a Ele, queremos que as pessoas também andem de acordo com o nosso procedimento, porque procuramos imitar Cristo, e as pessoas que nos imitam também estarão fazendo a mesma coisa. Todo o tempo, não somente na igreja, mas principalmente em nossa casa, lar, nosso ambiente de trabalho, colégio, lazer, em toda parte, temos que apresentar Cristo pela nossa maneira de viver. Temos que saber que seremos vistos ou julgados não só pelo que falamos, mas, principalmente, pelo que pensamos, uma vez que Cristo examina o nosso interior e sabe dos nossos pensamentos antes mesmo que nós o possamos discernir.“Porque vós bem sabeis que mandamentos vos temos dado pelo Senhor Jesus. ” (1 Tessalonicenses 4:2). Não podemos querer apresentar desculpas ou justificativas para nossas desobediências, nossa carnalidade, porque já fomos instruídos pelo Senhor sobre como devemos proceder. Assim é dever de todo aquele que se diz cristão, evangélico, agir em conformidade com o Evangelho, é obrigação dos pastores exigir o comportamento adequado aos seus membros, porque a santidade da igreja é exigida e cobrada por Cristo, mesmo porque o Senhor não está exigindo ou cobrando um templo grande e cheio, Ele quer uma igreja santa, que viva de acordo com o seu Evangelho. Temos a obrigação de nos afastar de tudo aquilo que sabemos que é pecado, que é errado, de tudo aquilo que o Senhor condena. Não temos que agradar o mundo nem a nós mesmos; temos o dever de procurar agradar a Cristo em tudo e o tempo todo.

“Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação; que vos abstenhais da fornicação; Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra; Não na paixão da concupiscência, como os gentios, que não conhecem a Deus. ” (1 Tessalonicenses 4:3-5). Temos que fugir de todos os pecados: da prostituição – que é fornicação e adultério -, do homossexualismo – que é sexo entre duas pessoas do mesmo sexo -, além de tudo aquilo que engloba atos sexuais. Fornicação é quando pessoas solteiras se relacionam sexualmente, não importa se são namorados ou noivos, porque o sexo é um direito, um privilégio exclusivamente dos casados legalmente. Portanto, os solteiros não podem se relacionar sexualmente e nem viver pensando no sexo oposto, porque Jesus nos disse que só de pensar, desejar já cometemos o pecado. E os casados não podem em hipótese alguma se envolver com outro que não seja o seu cônjuge, porque quem pratica os tais pecados de prostituição, mesmo que esteja vivendo dentro de um templo, com certeza irá padecer por toda a eternidade. Assim somos forçados, obrigados a manter os nossos corpos em santificação, não ceder a concupiscências (vontade da carne). Não podemos nos permitir atender a nossos anseios se eles estão contra a Palavra de Deus. Nossos corpos são a morada do Espírito de Deus, portanto temos a obrigação de mantê-los limpos e organizados, e não com a sujeira da prostituição, porque seríamos enviados a passar toda a eternidade na vergonha e na desonra eterna. Os que não conhecem o Senhor vivem em orgias, bebedeiras, e, consequentemente, sabemos o fim deles, mas se nós conhecemos o Senhor e queremos a sua salvação, vivemos em santidade todo o tempo. “Ninguém oprima ou engane a seu irmão em negócio algum, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também antes vo-lo dissemos e testificamos. Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação.” (1 Tessalonicenses 4:6-7). Não podemos ser mentirosos, enganadores, não podemos ser espertinhos, sempre querendo levar vantagens, ou enganar os nossos semelhantes, porque seremos cobrados. Quando tentamos enganar ou passar alguém para trás, podemos até conseguir, mas com certeza Deus cobrará de nós. Fomos chamados, escolhidos, para sermos diferentes, para vivermos de acordo com a vontade de Cristo; fomos chamados para fazer a diferença assim como Jesus fez; fomos chamados para ser seus aprendizes, seus discípulos. Portanto, cristão que não vive em santidade, que não se santifica, que não se exclui do mundo não é cristão, mas um enganador, um mentiroso, e o que receberá será a mais dura condenação. “Portanto, quem despreza isto não despreza ao homem, mas sim a Deus, que nos deu também o seu Espírito Santo. Quanto, porém, ao amor fraternal, não necessitais de que vos escreva, visto que vós mesmos estais instruídos por Deus que vos ameis uns aos outros; Porque também já assim o fazeis para com todos os irmãos que estão por toda a macedônia. Exortamos-vos, porém, a que ainda nisto aumenteis cada vez mais. E procureis viver quietos, e tratar dos vossos próprios negócios, e trabalhar com vossas próprias mãos, como já vo-lo temos mandado; para que andeis honestamente para com os que estão de fora, e não necessiteis de coisa alguma.” (1 Tessalonicenses 4:8-12).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

©2020 por Ministério Atalaia do Evangelho de Deus.

Siga-nos nas redes sociais!

  • Facebook ícone social
  • Twitter ícone social
  • Instagram