• Pr. Henrique Lino da Silva

Autoridade superior



“Toda alma esteja sujeita às autoridades superiores; porque não há autoridade que não venha de Deus; e as que existem foram ordenadas por Deus.” (Romanos 13:1)

Vemos no mundo, e principalmente no meio denominado gospel, evangélico, a rebeldia à Palavra de Deus. A maioria não faz isso por ignorância ou desconhecimento, mas sim para atender as suas vontades, e ignoram de maneira deliberada a Palavra de Deus. Vemos pessoas que se dizem crentes, evangélicas, pastores, se levantarem contra este ou aquele político, muitos chegam ao ponto de os ofenderem de maneira pesada. Pastores, líderes evangélicos incentivam, mandam as ovelhas, o povo, fazer greves, praticar atos em prol deste ou daquele político, contra esta ou aquela lei. Nós, como cristãos, não podemos ir contra ninguém, porque, por pior que seja a autoridade aos nossos olhos, sabemos que ela está ocupando aquela posição porque o Senhor a colocou ali. Não importa se esta ou aquela autoridade é boa ou má, se é honesta ou corrupta, o fato é que devemos nos submeter a ela, e se temos que buscar uma solução, buscamos em Deus, oramos, clamamos, falamos com o Senhor, pois somente Ele pode ou não mudar alguma coisa. Todas as autoridades foram escolhidas por Deus, tanto municipais como estaduais ou federal, desde um simples guarda municipal ao presidente da república, se estão nesses cargos, creia, foi o Senhor quem permitiu que eles ali estivessem, se estão fazendo algo errado, com certeza prestarão contas. “Por isso quem resiste à autoridade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação.” (Romanos 13:2). Portanto, todas as pessoas que estão se rebelando, indo contra as autoridades estão indo de maneira contrária a Deus, porque estas estão simplesmente a serviço do Senhor. Não importa a conduta delas, o que importa é a nossa, se estamos fazendo greves, estamos nos rebelando, com certeza vamos prestar contas dessa rebelião. Não podemos esquecer que quem primeiro fez rebelião foi o diabo, e por isto foi expulso juntamente com o terço dos anjos. A bem da verdade, o cristão verdadeiro evita se envolver em discussões acirradas sobre políticas, e principalmente os pastores jamais poderiam se envolver com política. Todos os que estão nesse meio estão errados, mesmo porque, no Brasil, é impossível fazer política ou administrar alguma coisa de maneira honesta e correta.

“Porque os magistrados não são motivo de temor para os que fazem o bem, mas para os que fazem o mal. Queres tu, pois, não temer a autoridade? Faze o bem, e terás louvor dela; porquanto ela é ministro de Deus para teu bem. Mas, se fizeres o mal, teme, pois não traz debalde a espada; porque é ministro de Deus, e vingador em ira contra aquele que pratica o mal.” (Romanos 13:3-4). Assim como não podemos criticar ou falar mal da justiça, pois são instrumentos do Senhor, não se pode, como vemos atualmente, pastores se levantarem contra a corte suprema, ou melhor, os ministros do Supremo Tribunal Federal, porque todos eles estão ali porque o Senhor os colocou. Se estão tomando decisões erradas, eles prestarão contas, mas nós simplesmente devemos obedecer, e se de alguma forma estamos sendo prejudicados, ou perseguidos, então devemos examinar as nossas ações diante do Senhor, porque com certeza o que estivermos passando é por vontade ou permissão do Senhor, e com certeza há um motivo, logo, devemos simplesmente glorificar o Nome do Senhor (que é Santo para sempre amém) e seguirmos em frente. “Pelo que é necessário que lhe estejais sujeitos, não somente por causa da ira, mas também por causa da consciência. Por esta razão também pagais tributo; porque são ministros de Deus, para atenderem a isso mesmo.” (Romanos 13:5-6). Da mesma maneira devemos pagar os impostos, e não podemos sonegá-los pelo simples ato de os acharmos injustificados, ou como rebelião, porque em tudo devemos ser obedientes ao Senhor. Volto a insistir: devemos saber que temos um Pai que nos ama e a tudo assiste e sabe o que estamos passando, e se estamos em meio a dificuldades, devemos nos examinar para ver se não estamos sendo desobedientes a Ele, ou achando que somos mais sábios, inteligentes do que Ele, pois buscamos soluções por nós mesmos e abandonamos as suas determinações. “Daí a cada um o que lhe é devido: a quem tributo, tributo; a quem imposto, imposto; a quem temor, temor; a quem honra, honra. A ninguém devais coisa alguma, senão o amor recíproco; pois quem ama ao próximo tem cumprido a lei. (Romanos 13:7-8).

Leiam e pratiquem a Bíblia. Que Deus os abençoe.

Um abraço,

Pr. Henrique Lino


17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Promessa